Um triunfo de Mozart

[A minha nova Sinfonia] foi executada para o aplauso geral [na abertura do Concert Spirituel] no Corpus Christi; e o “Courrier de l’Europe”, segundo me disseram, publicou uma notícia sobre isso, o que faz dela um sucesso excepcional. Eu estava chateadíssimo nos ensaios, pois em todos os meus dias jamais ouvira uma performance tão miserável; você não pode imaginar como por duas vezes eles tropeçaram na Sinfonia sem parar, arranhando-a todo tempo. – Eu estava realmente chateado. – Se dependesse de mim, teria ensaiado mais uma vez, mas como eles sempre ensaiam um monte de coisas, não houve tempo para isso; e assim eu fui para a cama com um coração pesado e num estado mental irritado e insatisfeito. No dia seguinte resolvi não aparecer no Concerto…