O conto dos dois irmãos, ou: A vida como ela é velha como o mundo.

Annana, o Escriba, 1225 a.C. – Era uma vez dois irmãos, filhos da mesma mãe e do mesmo pai. Anepu era o nome do mais velho, Batau o do mais novo. Anepu tinha casa e mulher; mas seu irmão menor vivia com ele como uma espécie de dependente, e fazia suas roupas e ia para o campo apascentar seu gado. Ele era aquele que cuidava do plantio e da colheita; fazia todos os tipos de trabalho nas lavouras. Realmente, seu irmão mais novo era um homem de valor. Não havia ninguém como ele em toda aquela terra. Sim, tinha a força de um deus.